Por Alencar Santana Braga*
A juventude brasileira quer oportunidades e inclusão social. E ações afirmativas, criação de políticas públicas específicas e educação têm papeis fundamentais para essas conquistas.
prouni 2
Graças ao empenho do governo federal nos últimos 11 anos, o Brasil tem hoje uma grande política educacional democrática e inclusiva que vai da pré-escola ao ensino superior. Com tudo, a presidenta Dilma vem reafirmando seu compromisso na área, pois acredita que a educação é o eixo principal de uma política de desenvolvimento para o país.
O governo Dilma tem garantido aos filhos do trabalhador a oportunidade de se tornarem profissionais formados em diversas áreas, até mesmo medicina, curso dominado pela classe média alta e que, pela coragem da presidenta Dilma e parceria dos ministérios da Educação e Saúde, o sonho do pobre se tornar médico hoje é realidade. Claro que ainda queremos que as portas estejam totalmente abertas e cada vez mais vagas estão sendo criadas e destinadas aos jovens de baixa renda.
A presidenta Dilma dá continuidade a um respeitoso trabalho de transformação e acesso à educação superior iniciado pelo ex-presidente Lula, seja através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que concedeu 171.400 vagas em diversos cursos de graduação de universidades públicas federais e estaduais para este ano, seja pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), em que o aluno conta com um financiamento, com juros bem baixos e prazos longos.
Outro programa de inclusão universitária que faz a diferença na vida do povo brasileiro e que a cada ano deixa a marca da democracia e, principalmente, de um governo que trabalha para todos, é o Programa Universidade para Todos, o Prouni, que este ano bateu seu recorde de inscrição, com 1,259 milhão e é considerado hoje o maior programa de inclusão universitária do país, com 1,2 milhão de bolsas concedidas pelo governo federal.
A presidenta Dilma ainda aumentou a oferta do Prouni em 18 % e neste semestre serão 191,6 mil bolsas para quem estudou em escola pública e pertence a família com renda mensal de até três salários mínimos por pessoa.
Isso mostra que o governo federal investe em educação e a tem como uma das grandes prioridades. E garantir o acesso à educação superior é garantir um futuro melhor aos brasileiros, que a cada dia acredita mais em seu país e nos avanços do presente e do futuro.
É disso que estamos falando. É de oportunidades que nossos jovens necessitam.
Precisamos compreender melhor os anseios da juventude, e como bem diz nossa presidenta Dilma, “A educação é o passaporte para o futuro e o eixo do Brasil que queremos”.
* Alencar Santana Braga é advogado, deputado estadual pelo PT/SP e coordenador da Frente parlamentar em defesa da juventude.