Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Flávio Dino anuncia para Alencar que afegãos no aeroporto de Guarulhos serão acolhidos pelo governo federal

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou, em reunião com o deputado federal Alencar Santana (PT-SP), nesta quinta-feira (28), que os refugiados afegãos vivendo no aeroporto de Guarulhos serão acolhidos pelo governo federal e poderão ser alojados em hotéis da região.

O ministro explicou que, enquanto não for possível chegar a uma solução para a crise humanitária que vive o Afeganistão, o que gerou uma onda migratória desde meados de 2021, o governo brasileiro pretende garantir condições dignas para a estadia dos refugiados em território nacional.

“Nós temos providências em andamento no que se refere a investigações, mas, principalmente, nesse instante a nossa preocupação é garantir condições adequadas para o enfrentamento dessa crise derivada da intensificação da migração”, afirmou.

“Essas pessoas vão ter a possibilidade de serem adequadamente acolhidas em hotéis, não só em Guarulhos, mas em outras cidades, até que se estruture uma política definitiva para dar conta desse grave problema”, acrescentou Dino.

Alencar Santana, que é vice-líder do governo Lula na Câmara, parabenizou o ministro pela ação de acolhimento, que é coerente com a visão do presidente Lula e de toda a sua equipe sobre os direitos humanos. “É muito importante essa intervenção do ministério em caráter emergencial e tenho certeza que o governo Lula vai logo encontrar uma solução definitiva para esse problema”, comentou o parlamentar, que é de Guarulhos.

Confira o vídeo com o resumo da reunião:

A crise humanitária

Desde 2021, quando o grupo Talibã assumiu o poder no país, com a saída das tropas dos Estados Unidos sem que fosse feita qualquer mediação com a sociedade local, milhares de afegãos têm deixado o país para fugir do regime fundamentalista.

A partir de setembro de 2021, o Brasil passou a ser destino de parte desses afegãos, quando foi publicada uma portaria interministerial que autorizava o visto temporário e a residência por motivos humanitários. Entretanto, o governo Bolsonaro não promoveu qualquer ação para acolher de forma adequada os refugiados e tampouco a prefeitura de Guarulhos, o que provocou o acúmulo de centenas de imigrantes no aeroporto.

Equipe Alencar Santana

Compartilhe!

Últimas postagens