Ato ocorreu na noite desta terça-feira (21) e contou com cerca de 500 pessoas

Por Elineudo Meira para o Portal Linha Direta
Quarta-feira, 22 de outubro de 2014
Na noite desta terça-feira (21), cerca de 500 pessoas, entre estudantes e professores da PUC de São Paulo, declararam apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Na ocasião, também foi lido o manifesto de apoio à reeleição da presidenta Dilma assinado por intelectuais, professores e estudantes da universidade.
Uns dos organizadores do evento, o estudante de Relações Internacionais Aquira Menderos afirma que o ato foi montado por um grupo de estudantes de vários cursos da universidade chamado genericamente de ‘puquianos com Dilma’.
Estudante de psicologia, Alessandra Leoni diz que defende a candidatura de Dilma, pois ela representa a ampliação das políticas públicas em prol das mulheres. “Considero a vida de nossa candidata guerrilheira, lutadora do nosso país e mulher. Ela luta pelos direitos das mulheres e pela ampliação das políticas publicas que faz com que nós mulheres sejamos cada vez mais respeitadas”, afirmou.
Em sua fala, Laura Moraes, ex-estudante da PUC-SP e militante do setorial LGBT, destacou que nessas eleições, pela primeira vez, a pauta do LGBT ganhou centralidade na campanha.
Amailton Magno Azevedo, que leciona História da África na instituição, destacou a importância histórica da PUC para a esquerda. “A PUC tem uma história de luta e posicionamento que direciona a esquerda, que transformou essa universidade importante e é uma referência em momentos decisivos”.
Para o advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Pedro Estevan Serrano, a universidade não só apoia Dilma como também pode representar um nova trincheira ao avanço do conservadorismo em São Paulo. “A PUC é um espaço bem escolhido para poder representar essa resistência do povo paulista ao avanço da direita aqui nessa terra”, frisou.
A presidenta da União dos estudantes de São Paulo, Carina Vitral, afirmou que a última pesquisa mostra o desejo da população. “O povo se levantou para barrar os retrocessos e podemos ver isso nos resultados da última pesquisa DataFolha”, avaliou.
Também participaram do ato em apoio a Dilma, o vereador petista de Itanhaém, Conrado Carrasco, a vereadora por Osasco, Mazé Favarão, o vereador da capital, Nabil Bonduki, o deputado federal Paulo Teixeira e o secretário nacional de Juventude do PT, Jefferson Lima.
Clique aqui e leia o manifesto aprovado pelos estudantes e docentes da PUC São Paulo.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *