Imprensa PT ALESP
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, retirou R$ 10 milhões do orçamento da Habitação gastar com publicidade.
A medida foi tomada por meio de decreto publicado esta semana no Diário Oficial.
Vale lembrar que o déficit habitacional no Estado de São Paulo é de 1,2 milhão de moradias, além dos 3,2 milhões de domicílios inadequados.
O governador Geraldo Alckmin prometeu na campanha de 2010 construir 150 mil moradias nos quatro anos de governo (2011-2014), uma média de 37,5 mil por ano.
Porém, somados os dois primeiros anos (2011-2012), o governo entregou apenas 40 mil unidades. Se considerarmos que em dois anos deveriam ter sido entregues 75 mil unidades, 40 mil só atingem 53% do total. Portanto, Alckmin ficou devendo 35 mil moradias ao povo paulista nos seus dois primeiros anos de governo.
Tucanos gastaram R$ 2,5 bilhões com publicidade 
Nos últimos dez anos, os governos paulistas de Geraldo Alckmin e José Serra, ambos do PSDB, gastaram R$ 2,44 bilhões com propaganda no Estado. Os valores foram maiores durante os períodos pré-eleitorais, como em 2009, quando houve pico de gastos pelas cinco principais estatais paulistas – Sabesp, Metrô, CPTM, CDHU e Dersa. Juntas, elas gastaram R$ 340,6 milhões, quase o mesmo valor do que foi gasto nos seis anos anteriores, de 2003 a 2008 (R$ 345,9 milhões).
O governo Alckmin aumentou em 26% seu orçamento com ações de publicidade em 2013, em comparação com as despesas ordenadas durante o ano passado. A gestão de Geraldo Alckmin, candidato à reeleição em 2014, prevê gastar R$ 226 milhões para divulgar suas realizações e veicular peças de utilidade pública.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *