Os deputados Alencar Santana (PT-SP) e Zeca Dirceu (PT-PR), líder do PT na Câmara, protocolaram nesta segunda-feira (20) uma representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a deputada Julia Zanatta (PL-SC).

A parlamentar catarinense publicou em suas redes, no final de semana, uma foto armada vestindo uma blusa que mostra uma mão com quatro dedos cravejada de balas. A mão com quatro dedos é uma conhecida referência ao presidente Lula, símbolo usado até nas campanhas oficiais do PT.

Na representação ao STF, os petistas consideram a atitude da colega parlamentar uma “conduta de extrema violência e intolerância democrática” e citam três artigos do Código Penal nos quais pode ser enquadrada criminalmente a ação da catarinense: ameaça (Art. 147), incitação ao crime (Art. 286) e apologia de crime ou de autor de crime (Art. 287).

Alencar e Zeca Dirceu destacam ainda que a deputada “ostenta na publicação, arma de grosso calibre e de alta letalidade, veste uma camiseta com frase que veicula ameaça subliminar (“come and take it”) de eventual resposta armada às ações do Presidente Lula”.

Para eles, a publicação da catarinense reafirma uma visão de mundo permeada pelo ódio cujas raízes tóxicas ainda não foram totalmente extirpadas. “A vitória da democracia, da empatia, tolerância, pluralidade e respeito às diferenças, que eclodiu do pleito eleitoral de 2022 continua a ser conspurcada por centelhas de autoritarismo, ódio e violência, na medida em que uma parcela minoritária da sociedade brasileira ainda teima em trilhar o caminho do ódio e da violência”, diz o texto da representação.

O que pedem

Na petição, os parlamentares fazem quatro solicitações:

Confira a íntegra da representação:

https://alencarsantana.com.br/wp-content/uploads/2023/03/rep-julia-zanatta.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *