O caso da cadela Pandora, que ficou perdida durante 45 dias após a conexão de um voo no Aeroporto de Cumbica, não mobilizou só o noticiário. Um deputado, Alencar Santana Braga (PT-SP), apresentou um projeto de lei (PL 13/2022) obrigando as empresas de transporte a rastrearem todos os animais de estimação que levarem nas suas aeronaves, ônibus e embarcações.

O rastreamento deverá ser realizado durante todo o trajeto da viagem, até o momento da entrega ao tutor, o que não ocorreu com Pandora. E as acomodações dos animais devem ser adequadas e confortáveis.

“Lembramos que, em viagens de avião, o transporte de animais domésticos é cobrado, independente de qual local na aeronave — com o dono ou no compartimento de cargas. O valor pode chegar a mais de mil e duzentos reais, dependendo do destino e da companhia aérea. Nada mais justo que o serviço seja realizado com total segurança, tanto para o PET como para o seu tutor” – explica o deputado Alencar.

Fonte: Metrópoles / Blog do Noblat

Título original: Após caso Pandora, deputado quer rastreamento de cães durante viagens

Data: 02/02/2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *